quinta-feira, 29 de julho de 2010

Eles também têm amigos!

Bom pessoal, o mês do amigo já está acabando e nossas postagens temáticas também. Já passamos pelas animações e falamos das parcerias mais fodônicas da música. Hoje trataremos das amizades nos seriados! Sim, porque não importa se você é um herói mitológico ou um médico rabugento, todos nós precisamos de amigos para enfrentar as agruras do mundo, certo?!
Ah! Sei que muita gente vai querer no crucificar, porém não falaremos de Friends.
Primeiro porque o nome do seriado já deixa tudo óbvio demais e em segundo lugar é porque EU ACHO UMA MERDA!
Pois é, acho um humor forçado, deselegante e que me lembra mais um surubão do que um relacionamento saudável entre amigos.
Deixado claro que eu gosto do Chandler, apesar de ter nome de iogurte (Chandele, pra quem curte Crepúsculo e provavelmente não entendeu a piada).
Então vamos à lista e salve-se quem puder!


Will Smith e Jazz Jeff – Um Maluco no Pedaço

Will é o típico “Manolo”. Baderneiro, mulherengo, desleixado e mal-educado. Criado na Philadélfia, foi forçado pela mãe à ir para Bel-Air e envergonhar morar com os tios e tentar ter algum futuro.
Como a família Banks é high-society ele busca por amigos nos becos escuros, onde encontra Jazz que é tão rapper quanto ele, usa roupas “escalafobéticas” – adoro essa palavra, mas só os mais velhos vão entender – e é um resgate de Will à sua antiga vida.
Jazz flerta o tempo todo com a prima mais velha de Will, Hillary, que aparentemente não se interessa por batidas de Rap e roupas coloridas.
Sabe que pensando agora, se o seriado fosse gravado hoje, Will e Jazz não seriam “manos Brown”, seriam da família Restart! As vestes dos dois poderiam facilmente dar um ataque epilético caso os dois aparecessem pulando na sua frente.
Outra coisa que marcou foi o toque dos dois, que todo moleque imitava na época.

Brian e Stewie Griffin – Uma Família da Pesada

Sabemos que se trata de animação, mas com certeza não é pra criança.
Uma Família da Pesada traz a amizade mais surpreendente dessa lista (não era surpreendente a palavra que eu queria... Bem, vamos ficar com ela mesmo!).
Brian é um cão e Stewie é um bebê. Aí você me joga uma moranga e diz: “É super possível um bebê e seu cãozinho serem amigos e terem laços de carinho e afeto”.
Ao que eu nobremente responderia:
“- Mil vezes mais verossímil do que um vampiro brilhar no sol” – O que é isso que eu ouço? Aplausos? Bom, melhor deixar pra lá!
Acontece que Stewie é um bebê que fala, pensa e na verdade é um gênio do mal que odeia a própria mãe.
Já Brian é um cachorro que fala, é mais inteligente e responsável que seu dono, tem milhares de talentos, uma tara sexual pela sua dona e é o único capaz de chamar Stewie à razão e impedi-lo de destruir o mundo.
Legal é que mesmo com esse perfil de presidente de multinacional, Brian embarca em todas com o pequeno bebê, muitas vezes sem motivo aparente e os dois são o grau de foco da série e, por incrível que pareça, a parte inteligente também.
Ah! E Brian canta Rick Astley e Stewie canta Brian Adams!
Foda!

Ryan Atwood e Seth Cohen – The O.C.

Todo mundo já passou por uma amizade assim na época do colégio.
Um nerd fica amigo de um cara foda porque os dois percebem que ambos possuem traços de personalidade e habilidades que se completa.
Se você não era o fodão era o nerd... Bom... Sinto muito!
O fato é que Ryan e Seth acabam se dando o benefício da dúvida e resolvem se conhecer melhor evitando pré-julgamentos (só em filme mesmo) e se tornaram melhores amigos, completando-se mutuamente.
Ryan ensinou Seth como se impor, se defender e pegar mulher. Já Seth em troca ensinou a formação do X Men, entender a diferença entre personagens da Marvel e suas respectivas cronologias e como se portar na selva que é a alta sociedade.
Julgo que as habilidades individuais de Ryan fazem mais sentido pra mim...
Ainda bem que eu sempre fui o amigo fodão!!

Xena e Gabrielle – Xena, a Princesa Guerreira

Primeiro: elas não são lésbicas,porra!
Sério gente, a Xena tem o dobro da idade de Gabrielle e embora isso seja uma tendência hoje em dia, as duas viveram na Grécia Mitológica e por mais que aquele período fosse uma putaria a pedofilia já era tabu.
Bom, pra resumir a ópera a princesa guerreira um belo dia salva uma jovem que passa a segui-la, pois tem medo de voltar sozinha para casa e correr perigo novamente. Xena cansa de Gabrielle choramingando e diz que vai ajudá-la desde que ela feche a maldita matraca.
Gabrielle nunca fechou a matraca e aposto que Xena amaldiçoa até hoje o dia em que salvou a garota.
Com o desenrolar da história Gabrielle se torna aprendiz e ajudante de Xena e também ajuda a despertar o lado feminino e humano que adormecia dentro do coração da poderosa princesa forjada no calor da batalha (alguém mais sacou a referência à abertura da série?)
De tudo isso tiramos algumas conclusões:
- Só salve uma garota se tiver saco pra “blá blá blá” – a menos que seja homem, aí você pode ter segundas intenções.
- A casa da Gabrielle fica na Groenlândia, porque demora uns 700 episódios pra chegar na porra da cidade dela (que estava convenientemente sendo invadida naquele dia)
- Gabrielle fica horrível de cabelo curto
- Gabrielle é a primeira paty da história da humanidade já documentada
- Xena é meio velha, mas eu pegava
- Que inveja do Ares... Ele pegou!
- Conclui que sou péssimo em conclusões. Passemos para o próximo item.

Hércules e Iolaus – Hércules

Série eu deu origem à Xena, fala do queridinho dos Deuses, o rei da cocada grega (Disney Feelings) Hércules e seu amigo e vizinho Iolaus.
Aqui temos uma amizade tipo Fred e Barney: os caras são vizinhos e melhores amigos e tal.
Só que o legal – e por isso os coloquei na lista – é que Iolaus é meio invejoso...
Não, ele não tem inveja de Fiuk, Justin Bieber, Vida de Garoto e Crepúsculo (não entendeu? Vê aqui ó!). Ele tem inveja de seu vizinho que só é filho de Zeus e o cara mais forte da porra do mundo.
E Hércules mostra que é muito forte agüentando as picuinhas de Iolaus e salvando ele dos perigos e tipo, ele se mete em MUITOS!
É tipo assim, como ele tem essa invejinha ele vive querendo bancar o gostoso, tipo “Deixa que eu vou na frente!” E adivinha: ele se fode!
Mas os caras mostram que são almas gêmeas quando rola luta. Meu, as coreografias de luta dos dois são demais e mesmo Iolaus não tendo “super poderes” o cara mostra que é bom de braço!
Sério, como eu queria um amigo assim!

Shawn Michaels e Triple H - D Generation X

O wrestling faz um puta sucesso lá fora e a WWE é líder nesse segmento e,como tem personagens, caracterizações, roteiros e etc podemos considerar uma série.
Na WWE e em seus shows existe os tag-teams, ou seja, duplas.
Dessas duplas a mais expressiva é a formada por Shawn Michaels o Heart Break Kid e Triple H, The King of Kings.
Essa dupla de descamisados e forçudos sempre ocupou o maior holofote da WWE, sempre irreverentes, desafiadores, imbatíveis e muito engraçados eles acabavam com a vida do Mr. MacMahon, dono da companhia.
E se você ainda não conhece significado para o termo “filha da putagem” vai encontrar sinônimo ao assistir ao DVD da DX.
Com tema interpretado pelo Motorhead, esses dois são dois grandes amigos dentro e fora dos ringues, quando deixam de interpretar seus personagens.
A DX ajudou a escrever a história da WWE, porém tudo que é bom tem fim e a tag deixou de existir após o Wrestlemania desse ano, campeonato anual onde Shawn perdeu para Undertaker e anunciou sua aposentadoria.
E se as lutas que citei, com Iolaus e Hércules impressionam, experimentem ver um Sweet Chin Music bem dado seguido de um Spine Buster!
Caramba! Como dói!

Chris Rock e Greg Wuliger – Todo Mundo Odeia o Chris

Dizem que não é fácil ser minoria racial. Imagina só quando se é o único afro-descendente em uma escola de galegos.
Pois é esse o drama de Chris no seriado Todo Mundo Odeia o Chris.
Porém ele acha alguém na nova escola que está disposto a misturar o leite com o chocolate dele e temos o Greg, o branquelo que se condói com o drama de Chris e oferece sua amizade ao forasteiro.
Diferente da amizade de Ryan e Seth, de O.C., aqui temos dois nerds perdedores que entendem perfeitamente a dor um do outro e se agarram à amizade para lidar com seus problemas.
Fato é que Greg é tão carente que chega a idolatrar Chris e deseja ser diferente para atrair um pouco de atenção, para o bem e para o mal.
Peraí Greg, vai devagar que de idolatria para viadagem é um pulinho!
Fiquemos na amizade então.

Kevin Arnold e Paul Pfeifer – Anos Incríveis

Quem nunca assistiu Anos Incríveis?
Quem nunca torceu pelo casal Kevin e Winnie Cooper?
Quem nunca admirou a amizade de Paul e Kevin?
Em primeiro lugar vamos deixar claro que Josh Saviano (ator que interpreta Paul) não é o ET andrógeno chamado Marilyn Mason. Apesar de um nariz daqueles parecer um evento cósmico que ocorre a cada mil anos, os dois foram agraciados com a mesma napa no mesmo século.
Gostaria de dar um destaque maior para Paul porque ele é personagem secundário – o foco principal é Kevin e Winnie – mas é determinante na história uma caracterização do protagonista.
Paul é calmo e começa a descobrir as coisas depois de Kevin e, diferente do amigo que paga de gatão com 10 anos Paul vive sua infância até o último segundo e isso faz com que ele tenha certa dificuldade em lidar com o intempestivo amigo e seus rompantes de humor.
Porém a primavera chega para todos e Paul descobre o amor e as inseguranças que ele traz (e as sacaneadas também). Sempre introspectivo e cativante Paul permanece o melhor e mais verdadeiro amigo de Kevin durante toda a série.

Gregory House e James Wilson – House MD

House é nefrologista, infectologista e um gigante na área de diagnósticos, mas os pacientes que tiveram suas vidas salvas pelo médico ranzinza devem primeiro agradecer ao pacato oncologista chamado James Wilson que clinica no mesmo hospital que House.
Com uma relação quase que unilateral de amizade Wilson é quem provoca todas as epifanias de House, que o levam a desvendar até a mais obscura e rara doença.
Sempre sendo desprezado por House e sempre caindo em suas armações Wilson se orgulha por ser o único capaz de lidar com o gênio de Gregory House. É quase um monge budista quando o assunto é paciência e seus momentos com House criam as situações mais divertidas da série, seja quando House pega ou é pego por Wilson (putz! Ficou gay demais!).
Um exemplo de dois caras que são amigos na saúde e na doença (doença dos outros, claro!)

Rusty Cartwright e Cappie – Greek

A universidade é uma selva e quando se trata do sistema grego note-americano e suas fraternidades é quase um conflito armado.
Diferente das repúblicas brasileiras onde é tudo a mesma suruba as casas lá fora estão inseridas em um rigoroso sistema político e disputam para ser a melhor fraternidade do campus e, dessa forma, atrair mais calouros, mais dinheiro e dar um “up” no currículo de seus moradores.
É nesse cenário que conhecemos Rusty, irmão de Casey aspirante a presidente da maior casa feminina do campus, a ZBZ. Rusty é o nosso querido e comentado nerd que agora é um calouro do curso de Engenharia de Polímeros eu quer deixar pra trás os dias de CDF e fazer da sua estada na facul uma experiência intensa e inesquecível e para isso decide entrar numa fraternidade.
É aí que entra na história Cappie, presidente da Kappa Tau, a pior casa do campus e primeiro namorado de Casey, por quem guarda ainda uma paixão.
Cappie se torna uma espécie de “mentor” de Rusty, ensinando tudo o que ele precisa sobre festas, bebidas e mulherada.
Mas, se você está pensando que Cappie é uma má influência você está certo deve saber que ele ajuda o jovem padawan com seus dilemas morais e desmistifica as partes mais assustadoras da faculdade, sempre pregando o pensamento de que tudo é simples se você mantiver o espírito jovem e o constante desejo de se divertir.

4 comentários:

renatta disse...

Olá camila-chan estou muito feliz por poder contar com você,você é realmente uma ótima seguidora e amiga!

Beijos

agatita-chan disse...

Yo! Gostaria de fazer parceira!
Link: http://belikeme-agatita.blogspot.com

renatta disse...

Olá camila-cham para torna-se seguidora você precisa (Quando estiver em sua outra conta) apenas sair,ir no meu Blog e seguir...

Beijos

Caso não consiga vou deixar o link aqui:

http://sentimentoimperfeito.blogspot.com


Beijos

Cíntia disse...

Poxxxxa! Vc não falou de Friends???
Rsss! Eu gosto de friends, principalmente pra treinar o inglês, já que eles falam a lingua deles quase pior que a gente fala a nossa! rsss!

Das amizades acima eu gosto mais de Chris e Greg e Hercules e Iolaus.

Sinceramente eu não gosto de Xena. Qquando eu era criança gostava, mas hoje não mais, principalemnte quando minha prima me forçou a ver um especial dela de 7590805702450 episódios. E sim, eu acho que ela é gay, sorry. Tipo, acho q ela joga nos dois times, entende?

Já O.C. eu não gosto muito da série, sinceramente One Tree Hill é bem melhor. Talvez tenha sido um ensaio para OTH, porque na minha opinião, OC é muito aptado (tipo malhação) namora, desnamora, o Ryan tinha que usar uma bota para ficar do mesmo tamanho que a namorada dele, que quebrou o contrato de atuação com a produção do seriado e foi morta em um episódio por isso! É meio besta né?

Fresh Prince is the Best! Tem coisa melhor que Will Smith??? Adoooro muito ele! uhuh Principalmente quando ele canta! Mas o Jazz é um mala! hahahaha e estraga um pouco o potencial do Will no começo, porque ele leva o Will a ser do gueto mesmooo. Demora bastante para o Will entender que ele foi para Bel Air para ter a educação de qualidade que ele não tinha na cidade dele e que ele devia dar valor a isso, é aí que ele se torna um membro mais chegado da família Banks e deixa de usar aques roupas a la Jamaica! huhuh

House eu não assisto muito, me dá nojinho! hahahaha Mas eu gosto!
Acho que ele é um Gênio, por isso ele é meio turrão e chato. De acordo com ele mesmo: "você pode ser teimoso e insistente, desde que esteja certo" , super válida essa teoria! hahaha

Os demais eu não conheço =\
Mas adorei o post sobre os amigos inseparáveis! E Feliz dia do Amigo bem atrasado! Rsss =)